Somos objetos dessa política pública

Balões de diálogo
Um ponto de vista sobre as políticas públicas para pessoas com deficiência.1
Sem titubear, ela diz: “esse lance de militância deixa a gente muito bitolado. Parece também que a gente fala no vazio. Ou causamos impacto demais ou somos vistos com indiferença”.
Diante dessa lógica binaria, o blog conte o que pode levar alguém a se distanciar das políticas públicas para pessoa com deficiência. “Não quero ser modelo para ninguém por causa da minha deficiência, quem sabe. Se as nossas histórias são de sucesso são pelas oportunidades que tivemos, no nosso fazer diário e não pela militância.”
Ela, que é cega, conta que desde que entrou para mestrado se afastou das políticas públicas para as pessoas com deficiência e passou com os novos estudos a enxergar tudo por outro ângulo. “Embora a militância seja necessária para avançar as políticas públicas, do jeito que ela tem sido feita, só aumenta o abismo entre o ideal e o real, o diferente e o normal, entende?” , questiona ao blog.
Para ela, a política pública enxerga a fatia de pessoas com deficiência, necessidades e prioridades dentro do quadro de vulneráveis, mas que dificilmente são vistas como integrantes de um grupo maior.
“A ideia é que tem que ter rampa para o cadeirante, mas não se fala que a rampa facilita o trajeto para todos. A passagem tem que estar desobstruída para o cego, mas não se pensa que uma passagem livre de obstáculos serve com muito mais segurança a todos. Somos objetos dessa política pública”, enfatiza.
Em algumas oportunidades, o Reflexão Sobre Rodas já abordou os questionamentos levantados acima. Depois de um tempo, é possível observar que cada um vai atrás dos próprios anseios, sem chegar a um denominador comum, que seria a política pública.
Além do que, por terem um alto caráter pessoal empregado, a cada troca de administração se muda completamente as iniciativas dos antecessores, o que quebra a continuidade necessária em política pública que envolve muita vontade, mas também um grande plano de infraestrutura.

Postagens mais visitadas