LIÇÃO DE CIDADANIA

Jhony Cleiton da Silva foi surpreendido com uma salva de palmas pelos passageiros do coletivo. Atitude aconteceu em uma das principais avenidas de Palmas.

Jhony Cleiton está há pouco mais de um ano trabalhando no transporte coletivo de Palmas (Foto: Arquivo Pessoal)Jhony Cleiton está há pouco mais de um ano trabalhando no transporte coletivo de Palmas (Foto: Arquivo Pessoal)
Jhony Cleiton está há pouco mais de um ano trabalhando no transporte coletivo de Palmas (Foto: Arquivo Pessoal)
A atitude de um motorista de ônibus do transporte coletivo de Palmas tem repercutido nas redes sociais. Jhony Cleiton da Silva, de 28 anos, parou um coletivo lotado para ajudar um cadeirante atravessar uma das avenidas mais movimentadas da cidade. Ele pensou até que seria hostilizado pelos passageiros, mas ficou surpreso ao ser recebido com uma salva de palmas ao entrar no veículo.
"Eu pensei: quando eu voltar os passageiros vão todos me xingar porque já é tarde e todos estão querendo voltar para casa. Quando eu entrei tive uma surpresa porque todos estavam de pé batendo palmas. A gente sente um arrepio. É difícil não ficar emocionado", comentou.
Motorista de ônibus há pouco mais de um ano Silva diz que o trabalho é estressante, mas é preciso manter a calma e a postura para evitar acidentes. "Tem viagem que os passageiros agridem verbalmente e você não pode ficar nervoso porque pode causar um acidente. Muitas vezes tem que fingir que não ouviu e tentar ajudar. Qualquer falta de atenção pode prender na porta e derrubar alguém", comentou sobre a profissão.
A atitude do motorista aconteceu na penúltima viagem dele na linha 18, que percorre a avenida JK, no centro de Palmas, na noite da última terça-feira (30). "Essa foi a segunda vez que vi o cadeirante tentando atravessar. O trânsito estava bem forte e ele estava no canteiro central com dificuldade para passar."
Na web, a atitude do motorista viralizou: "concordo ter sido um gesto simples e que deveria ser normal e não um grande acontecimento. No entanto, fez-me pensar de como estamos carentes de boas ações", disse uma internauta no Facebook.
"Por mais pessoas assim. Porque diversos motoristas quando tem cadeirante até na parada de ônibus passam reto e fingem que não viu", comentou outra jovem na rede social.
Jhony Cleiton da Silva nasceu em Araguaína, norte do Tocantins, e mudou para Palmas há pouco mais de um ano. Ele diz que procura sempre ajudar os outros sem esperar algo em troca. "É bom ajudar o próximo porque não se sabe o dia do amanhã. Hoje você que está com saúde e amanhã pode estar ruim. Aquilo me tocou e fiz esse gesto que são poucos que entendem."

Postagens mais visitadas